GERONTOLOGIA SOCIAL

Gerontologia Social

Ciência que estuda o processo de envelhecimento do Homem, isto é, investiga as modificações morfológicas, fisiológicas, psicológicas e sociais consecutivas à acção do tempo no organismo humano, independentemente de qualquer fenómeno patológico (R. Fontaine, 2000; Z. Nicolas, 1981).

Envelhecimento Humano – No sentido “imago hominis”, é um lugar de Sabedoria, Arte, Fascinação, Imaginação e Criatividade de saber envelhecer (em-velho-ser).

Envelhecer e envelhecimento, têm como princípio a morfogénese do conhecimento: o saber, o saber-fazer, o saber-estar, o saber-ser, como valores de aprendizagens fruídas.Com o prazer de apropriação do melhor e da maior parte do património ecológico, cultural, tecnológico e científico, desfrutadas com o gozo de “aprender a aprender” e a viver em comunidade/sociedade.  (Marujo, Joaquim – http://www.ese-jdeus.edu.pt/, 2010)

A preocupação com o envelhecimento, com a velhice e com os idosos apesar de mais visível nos dias actuais, já existia desde o início da civilização. Em 1903  Elie Metchinikoff  defendeu a a criação de uma nova especialidade, a Gerontologia

A origem da palavra Gerontologia  vem do gero (velhice) + logia (estudo) Campo de investigação dedicado ao estudo do envelhecimento, velhice e dos idosos.

CONCEITO DE ENVELHECIMENTO

Processo dinâmico e progressivo, no qual há modificações morfológicas, funcionais, bioquímicas e psicológicas que determinam perda da capacidade de adaptação do indivíduo ao meio ambiente, ocasionando maior vulnerabilidade e maior incidência de processos patológicos que terminam por levá-lo à morte. (Papaléo Netto, 1996)

A visão biológica do envelhecimento é o processo de transformação do organismo  de natureza interacional que se inicia em diferentes épocas, com ritmos direfenciados, acarretando resultados distintos para as diversas partes e funções do organismo.

CONCEITO DE VELHICE

Um  ciclo de vida vital delimitada por  eventos como perdas psicomotoras, afastamento social, restrição em papéis sociais e especialização cognitiva. Neri (2001) ; Papaléo Netto  (2002)

O QUE É UM GERONTÓLOGO?

O Gerontólogo é o profissional responsável pela avaliação, intervenção e estudo científico do fenómeno do envelhecimento humano e prevenção dos problemas bio-psico-sociais a ele associado.

 Também é o responsável pela promoção de um envelhecimento bem sucedido bem como pela administração e organização dos serviços de preservação de cuidados a idosos. Por isso, o Gerontólogo exerce a sua prática profissional em contacto directo ou indirecto com a população idosa.

COMPETÊNCIAS DO GERONTÓLOGO:

  • Conhecer os processos normais de envelhecimento detectando atempadamente desvios de carácter patológico;
  • Gerir, administrar e organizar serviços de preservação do bem-estar das comunidades em envelhecimento.
  • Implementar programas de prevenção e promoção dos processos de desenvolvimento no idoso;
  • Avaliar problemas de envelhecimento, qualidade de vida e bem-estar nas populações idosas;
  • Participar de forma activa na avaliação multidisciplinar dos idosos, supervisionando o cumprimento e a vigilância das prescrições clínica e ou terapêutica, com a finalidade de promover o suporte e a segurança para o bem-estar dos indivíduos;
  • Intervir na comunidade, junto dos idosos e prestadores de cuidados (formais e informais);
  • Acompanhar e/ou encaminhar os idosos em situações agudas, reabilitação e finitude;
  • Participar em trabalhos de investigação clínica e de saúde pública com vista ao estabelecimento dos padrões de qualidade de vida das populações em envelhecimento;
  • Intervir ao nível da prevenção e promoção da saúde;
  • Intervir nas áreas da investigação científica, de gestão e de ensino, seja em iniciativas institucionais, seja em projectos interinstitucionais.

Vasco Fernandes

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 2.748 outros seguidores

%d bloggers like this: